Instagram
Você sabe construir sua identidade?

 

Quando pensamos em identidade de marca, alguns elementos nos veem à cabeça. Fontes, cores, logo, todos fatores visuais que nos auxiliam a associar produtos e serviços a um nome. Pense no “M” do McDonald’s, na escrita garrafal da Coca-Cola ou no logo da Apple – certamente, essas breves citações foram suficientes para trazer à mente a imagem dessas companhias.

Contudo, a identidade não depende somente desses quesitos. Pense nas campanhas publicitárias adotadas pelos postos Ipiranga, com comerciais cômicos, e os trocadilhos feitos pelo Hortifrutti nos outdoors. O comportamento social da organização é um fator muito distintivo sobre sua abordagem, cultura e objetivos.

Há muito se sabe que a melhor forma de enxergarmos verdadeiramente algo ou alguém é através de suas atitudes. Essa constatação é muito forte nos negócios, afinal, é o modo que a empresa se aproxima do cliente que irá definir a opinião do mesmo sobre ela. Ter sucesso nessa ação, na totalidade de funcionários, atendentes ou não, que compõe a empresa, é mais uma questão que depende principalmente de um bom treinamento.

Juliette Denny, em contribuição ao eLearning Industry, citou 4 dicas primordiais para se ter um treinamento personalizado e que ajude os atendentes a expressarem toda a cultura da empresa quando em contato com os clientes. Não basta modelar o conteúdo, é necessário atentar também à forma:

  1. Reflita sua marca na plataforma – Através da forma e do conteúdo, comunicar a cultura organizacional traz sensação de pertencimento para o colaborador. A customização, principalmente de materiais, é importante para transmitir que o treinamento é direcionado para a realidade da empresa.
  2. Personalize o conteúdo – Não só a plataforma, como o material em si deve ser customizado. Alinhar o que é ensinado ao que é requisitado dos colaboradores e permitir que as equipes responsáveis modelem o que será ofertado na plataforma é necessário para o sucesso da atividade.
  3. Construa uma narrativa de treinamento – Simplesmente consumir conteúdo e realizar exercícios pode não levar a uma satisfação do aluno. A melhor forma de tornar o objetivo interessante é permitir que o indivíduo tenha uma trajetória flexível. Realizar as atividades na ordem que achar melhor e receber bonificações, distintivos ou prêmios por cada uma é um exemplo desse passo.
  4. Crie um espaço pessoal – A melhor forma de ampliar a efetividade de um treinamento é incentivar os alunos a interagirem entre si e trocarem conhecimentos. Para que eles se sintam dispostos a realizar tal compartilhamento, é preciso que tenham um espaço próprio e personalizado. Perfis com suas fotos, informações, e progressos, fóruns e grupos são elementos essenciais.

 

Ter uma equipe cujos objetivos pessoais confundam-se com os da empresa, formada por indivíduos engajados em trazer a melhor experiência possível para os clientes, é a base para ver sua identidade marcada pelo seu atendimento. A Starbucks, por exemplo, possui o diferencial de incluir nas bebidas o nome do consumidor. Pequenas ações podem ter um baixo investimento para as organizações, mas trazem um grande retorno por conquistarem os clientes através do emocional. Ter colaboradores capazes de reconhecer esses sentimentos e evocá-los é essencial para criar uma imagem forte.

Instagram