Instagram
Como contratar funcionários comprometidos e eficientes

Quando o empreendedor decide montar um negócio, diversos fatores precisam ser analisados e muitas decisões devem ser tomadas. Na grande maioria das vezes, no início de uma nova empresa, o empreendedor costuma realizaras tarefas sozinho ou com um número pequeno de colaboradores. Contudo, quando os negócios vão bem e a demanda se torna maior, a empresa precisa ampliar o quadro de funcionários. Em grandes organizações, o serviço de Recursos Humanos costuma ser terceirizado ou realizado por uma área específica com essa função, dentro da companhia. Porém, quando o empreendimento é menor, o próprio diretor tem a missão de escolher o novo funcionário, o que nem sempre é uma tarefa fácil.

Uma contratação pode representar para a empresa tanto ganhos quanto perdas e, por esse motivo, saber selecionar a pessoa certa para determinado cargo é uma tarefa de grande importância e que deve ser feita, sempre, de forma cautelosa. Na arte da contratação, o empreendedor não deve pensar apenas em contratar alguém para solucionar imediatamente um problema, mas sim, considerar a médio e longo prazo o que o colaborador poderá trazer de resultados para a empresa e para a equipe.

Uma pesquisa realizada pelo ManpowerGroup, divulgada no final de 2014, apontou que 61% dos executivos de Recursos Humanos brasileiros têm dificuldades para contratar um colaborador qualificado. O índice está acima da média de uma lista que conta com 42 países. Em outro estudo, divulgado pela Robert Half, também no ano passado e feita apenas com executivos brasileiros, mostrou que 90% dos diretores de RH já cometeram erros em uma contratação.

Esse estudo ainda revelou os três principais impactos de uma seleção equivocada: a perda de produtividade (de acordo com 51% dos entrevistados), a perda de moral (28%), e o prejuízo financeiro (17%). Além disso, a má contratação foi apontada como o principal motivo pela rotatividade empresarial. Estima-se ainda que o prejuízo pela contratação equivocada de um profissional custe algo em torno de seis vezes o seu salário, portanto pense bem antes de realizá-la.

 

Leia a matéria completa em: RH.com.br

Instagram