Instagram
As 5 falácias do marketing

Em artigo para a eConsultancy, Ben Davis enumera 5 pensamentos voltados ao marketing atual que são falaciosos. Essas opiniões danosas podem levar a desdobramentos negativos, que são explicados abaixo:

 

1- Pessoas amam marcas

É verdade que algumas marcas são vistas como símbolo de um determinado tipo de produto ou estilo de vida. E, por mais que sejam capazes de fazerem os clientes se sentirem amados, as interações não são vistas de forma sincera. A verdade é que, em sua maioria, as pessoas se conectam muito mais aos produtos do que às marcas em si. Assim, elas “recompensam” as empresas comprando, não fornecendo dados sobre si.

 

2- A TV está acabando

Opiniões e gráficos tentam nos dizer que a televisão está perto de acabar. Esse pensamento nasce de uma dicotomia que é prejudicial por si só. Comparar conteúdo vinculado online e na televisão, como se fossem os dois únicos meios postulantes a receber atenção dos consumidores, é errado. Até porque, se analisarmos que nos últimos 12 anos a população continua dispendendo quase a mesma quantidade de minutos para a TV, o cenário não preocupa tanto. Assim, as companhias não devem se voltar exclusivamente ao mundo digital, mas sim, entender quais meios mostram mais efetividade para suas diferentes campanhas.

 

3- Pessoas se importam cada vez menos com a privacidade

Uma pesquisa da DMA aponta que em 2015 apenas 22% das pessoas não se preocupavam em fornecer dados para as companhias. Porém, não foram analisadas quais informações seriam essas. A verdade é que a utilização da internet causa uma sensação de contrato social na qual abdicamos de algumas seguranças ao navegar na web. Existe um caráter de futilidade em tentar controlar o que as empresas podem ou não saber sobre os clientes, uma renúncia sobre a privacidade individual em prol da praticidade digital.

 

4- Targeting é imprescindível

Les Binet e Peter Field identificaram que marcas focadas em atingir todo o mercado tem três vezes mais sucesso do que as que direcionam seus anúncios. Balancear um aspecto de longo alcance, mais voltado para construção e expansão da marca, com um de curto alcance, focado nas vendas, é o equilíbrio necessário nos dias de hoje. Um excesso de targeting só leva a uma conclusão: “Quanto mais se aprofunda nos dados, mais você percebe que eles são apenas probabilidades”(Ad Contrarian).

 

5- “Marketing digital” é um termo obsoleto

Alguns profissionais se recusam a dizer que o marketing mudou, caracterizando o marketing digital como uma mera ferramenta nova. Apesar dele realmente se portar assim, traz questões sobre novas táticas capazes de trazer sucesso de forma rápida. Ainda, levanta novos pensamentos, focos e tendências, como a Customer Experience. Não obstante, há um aumento na demanda por equipes com habilidades voltadas para o marketing digital.

 

 

Instagram